Mãe-Terra! Vida, Alimento e Abrigo

Mãe-Terra!  Vida, Alimento e Abrigo

Capítulo XV

 

É poeticamente belo comparar o Universo a um útero que aninha todas as formas de vida e o Fluido Cósmico (Éter,Prana) como sendo o líquido amniótico onde tudo e todos estão mergulhados. Dentro do contesto, o Planeta Terra desempenha as funções de uma placenta geradora de vidas e dos elementos responsáveis pelo abrigo, alimento e evolução dos seres.

 

    A origem do Universo, do Sistema Solar e da Vida terrestre são os problemas fundamentais das questões: "quem sou, de onde vim, para onde vou". Como as questões também são filosóficas, os primeiros a pensar nelas foram os filósofos; são palpitantes e o ser humano sempre se preocupou com elas e procurou desvendar seus misteriosos mecanismos. Embora há várias teorias de grande aceitação no mundo cientifico, não existe um consenso entre os cientistas sobre o Universo e tudo o que o preenche; hoje ainda sobram mais dúvidas que certezas. Em se tratando do Universo, a teoria mais aceita é a de que o Universo surgiu através do “Big Bang - Grande Explosão ou expansão de energia". 

    Quanto ao Sistema Solar e, segundo medições recentes, sua formação teve início há cinco bilhões de anos. Cabe a cada um de nós, uma tomada de decisão que leva conhecer as teorias da Criação e da Evolução bem como o empenho, as conquistas científicas, as opiniões de renomados pesquisadores empenhados em decifrar o grande enigma. 

    Dar seu merecido crédito aos questionamentos e opiniões, às investigações e experiências científicas é uma forma de fortalecer os resultados que remetem a compreensão dos fatos. Em todas as sircustências e situações, valorizar a razão considerando-a o mais importante instrumento para se alcançar qualquer tipo de entendimento lógico, aceitável é contribuir sabiamente com a nossa própria evolução Espiritual. 

    Quanto à formação da nossa casa planetária, o Livro Evolução em Dois Mundos - Francisco Cândido Xavier/André Luiz menciona:

  • A Terra surgiu a partir de um campo eletromagnético, no qual os fluidos desprendidos do Sol se materializaram e se configuraram dando forma ao Planeta Terra, aos movimentos e enquadrando-o na mecânica celeste...

    A fase seguinte dá início ao majestoso projeto da evolução da Vida na Terra. Coincidência ou não, aprendemos no catecismo que Deus criou o Homem a partir do barro; insuflou em suas narinas o alento da Vida tornando-o um ser vivo. Somando informações, podemos associar ao tema, informe da Folha de S.Paulo - 24/10/03, destacando importante pesquisa sobre a argila e o princípio da Vida na Terra:

 

A ARGILA NA ORIGEM DAS CÉLULAS

  • Experimentos comprovam que mineral induz à formação rápida de membranas e de vesículas- (envoltório das células formado por condensação periférica do Protoplasma). O elemento que faltava para reunir as moléculas orgânicas da Terra, primordial numa membrana, formando um esboço de célula, pode ter sido uma simples forma de argila, um pó ou pasta acinzentada, comum em diversos lugares do planeta. É isso o que sugerem experimentos feitos por cientistas norte-americanos, nos quais a mera adição no tubo de ensaio desse condimento mineral multiplicou em cem vezes a tendência de ácidos graxos – (graxos são as moléculas que compõem os lipídios ou gorduras) formar uma membrana de camada dupla, parecida com todas as células bacterianas dos animais ou vegetais, que ostentam até hoje. Esse projeto de células, no entanto, vai muito além da mera formação. Ele também consegue crescer, incorporando mais partículas de ácido graxo espalhadas nas proximidades e até se dividir, embora precise de certo grau de estímulo por parte dos pesquisadores para conseguirem realizar essa última proeza.
  • Este experimento marca mais um ponto em favor da humilde argila, que já tinha demonstrado outra propriedade suspeitamente pró-vida. Ela é capaz de induzir à formação de cadeias de RNA, que é a molécula irmã do DNA, que também se encontra nos estratos de fina argila primitiva.
  •  
  • Apoiou-se no fato de que a argila está em constantes mudanças, ligadas às variações do meio ambiente, permitindo condições de transmutação do inorgânico em orgânico, o que vem fortalecer a teoria darwiniana da evolução da espécie. A argila, ante a análise microscópica, mostra que os cristais de sua organização muito se assemelham aos de certas estruturas vivas. Eles se autoduplicam aceleram as reações químicas e servem de catalisadores.
  • Os primeiros seres vivos, surgidos dos minerais, apresentavam-se ainda cristalizáveis como os vírus. Em seguida, surgem os primeiros seres unicelulares realmente livres, que se multiplicam na temperatura de pouco calor dos oceanos: as amebas e as bactérias primitivas. Os seres iniciais se moviam ao longo das águas, onde encontrariam o oxigênio necessário à Vida.

 

 

 

 

..