Magnetismo Humano, Doenças e Saúde!

    Magnetismo Humano, Doenças e Saúde!

Capítulo XXIX

 

OS PRECURSORES DO MAGNETISMO DE CURA

 

“O organismo age como elemento sensível e captador de energia. Qualquer desequilíbrio rompe a harmonia entre o Homem e o todo, gerando doenças”.  (Mesmer). - “Todo ser humano possui magnetismo, que é a forma de transformar o fluido vital em energia.  Aliado ao hipnotismo que atua sobre os centros nervosos, possibilita o equilíbrio do corpo e a cura de doenças”. (Mário Coelho).

 

 

        Aluney Elffer Albuquerque Silva - Biblioteca Digital - Portal do Espírito, acessado em 13/12/2006,  aponta alguns dos principais precursores na história do magnetismo de cura e do passe magnético:

  • PARACELSO (1493-1541) - Afirmava que nas propriedades do ímã, existia a cura para as enfermidades e descobriu que são aconselháveis nos casos de inflamações, feridas supurentas, ulcerações e, principalmente, nas afecções; tanto internas como externas dos intestinos e do útero. Observações por ele registradas séculos atrás, são válidas até hoje. 
  • PARACELSO foi um dos principais precursores do estudo do magnetismo animal. Aplicava suas idéias na Medicina, afirmando que o primeiro médico do Homem é Deus, autor da saúde, já que o corpo não é mais do que a casa da Alma e esta, uma extensão de Deus. 
  • Sem ter os conhecimentos científicos, hoje em voga, dizia que a natureza era a autoridade suprema e que nela, se deveriam buscar todas as verdades, porque, diferentemente do Homem, não comete erros. Mostrava que o mundo natural é "algo mais" do que se pode ver, sentir com as mãos, pesar ou medir. Inclui uma variedade de influências sobre a vida dos seres humanos. As coisas não são simples pedaços de matéria inerte. Possuem propriedades ocultas que se fundamentam num mundo invisível. 
  • Afirmou que o Homem possui em si mesmo, um fluido magnético e que, sem essa energia, não poderia existir. Trata-se de uma espécie de fluido universal que produz todos os fenômenos que observamos. Com base nesses conceitos, afirmava que como o Homem emite e recebe vibrações, também pode emitir e receber boas ou más vibrações.

 

  • VAN HELMONT (1577 -1644) projetou nova luz sobre o magnetismo animal. Destacou clara distinção entre o que chamava magnetismo animal, proveniente do corpo físico do Homem exterior e as vibrações que emanava do Homem interior, de suas forças espirituais.

 

  • MESMER (1734 -1815) era médico. Promovia curas magnéticas. Sua teoria tinha como base a tese de doutorado apresentada em Viena em 1776, denominada Influência dos Planetas na Cura das Enfermidades. 
  • A tese descrevia a influência dos planetas por intermédio de um fluido universal, com poderes magnéticos sobre a matéria viva. Descrevia também, o magnetismo animal que existiria em duas formas opostas e tenderia a emanar dos lados direito e esquerdo do corpo humano. 
  • Explicava que a cura das enfermidades constituía na restauração do equilíbrio ou harmonia, alterado entre os dois fluidos. 
  • Com base nessas teorias, Mesmer constituiu sua técnica terapêutica, utilizando a fixação dos olhos e os passes com as mãos, criando uma verdadeira escola com seus métodos conhecidos como Mesmerismo. Sua teoria expunha que um princípio imponderável atuava sobre os corpos; que, em todo organismo vivente, existe um fluido magnético, no qual, circula uma força especial animando tanto o mundo orgânico, como o inorgânico; que esse fluido se transmite, podendo revigorar os corpos debilitados; que as pessoas dotadas de grande vitalidade podem transmitir essa energia aos outros, se souberem dirigir essa força, utilizando a imposição das mãos (passes magnéticos).
  • Sobre as forças vitais, se apoiou em William Maxwell que, em 1676, na sua obra ‘Medicina Magnética’, afirma que a alma humana não está contida dentro de limites do corpo e que ela atua dentro e fora dele.
  • Que o corpo humano emite irradiações (aura), compostas de elementos imateriais que são os veículos que transmitem a ação da Alma e contêm forças vitais. Mesmer assegurava que, dirigindo esse fluido segundo métodos corretos, poderia curar imediatamente as doenças dos nervos e, conseqüentemente, as outras doenças e, que a arte de curar, chegaria assim à sua perfeição última. 
  • Ele acrescentava que o organismo, como um todo, age como elemento sensível e captador da energia fluídica e, qualquer desequilíbrio, rompendo a harmonia entre o Homem e o todo gerando doenças.  Dessa forma, não haveria senão uma única doença, sob múltiplos aspectos
  • Da mesma forma, não haveria senão um único remédio para todos os males.

BREVE CONCEITO

  • Quando duas mentes se sintonizam, uma passivamente e outra ativamente estabelecem entre ambas, uma corrente mental, cujo efeito é o de plasmar condições pelas quais, o ativo exerce influência sobre o passivo. 
  • A esse fenômeno, denominamos magnetismo
  • Assim, o magnetismo é o processo pelo qual, o homem emitindo energia do seu Perispírito; age sobre outro homem, bem como, sobre os corpos animados ou inanimados. A foto Kirlian concluiu, pela emissão dessa energia, através das mãos do curador. 
  • Fotografou-se a energia brilhante que flui do curador (passista) para o paciente, o que indica que a cura envolve uma transferência de energia do corpo bioplásmico do curador, para o do paciente. Temos, portanto, que o passe é uma transfusão físico-psíquica, que resulta na troca de elementos vivos e atuantes, recurso fundamental para a reorganização do perispírito. 
  • Podemos dizer que o passe atua diretamente sobre o Perispírito, agindo de três formas diferentes: 

 

  • Mecanismo de assepsia - na limpeza do campo vibratório do paciente para o recebimento de energia reconstituinte, facilitando maior absorção dessa energia.
  • Revitalizador - Compondo a energia perdida.
  • Dispersante - Eliminando excessos, distribuindo de uma maneira igual, os fluidos doados ao longo do campo vibratório e por todos os chakras, auxiliando assim, na cura das enfermidades a partir do reequilíbrio do Perispírito.

                                                                                                                                                                

    O Universo visível e o invisível, trabalham em um equilíbrio, em um encadeamento perfeito, de uma harmonia sem par... Portanto, em linguagem mais simples, por ser parte integrante do mecanismo cósmico, o homem significa equilíbrio ou desequilíbrio das forças cósmicas, espirituais ou materiais e, por deter o livre-arbítrio, poderá colaborar com a harmonia ou a desarmonia onde estiver.  As forças que partem do sutil ao denso e do denso ao sutil, resultam em influências e, no que concerne à Vida, os efeitos se revelam na saúde ou na enfermidade... Entendendo o mecanismo, constata-se que uma pessoa pode estar fisicamente mal, quando o seu mundo espiritual não está em harmonia, o que provoca o desequilíbrio (enfermidade) físico por repercussão. (Fonte - www.portal do espirito.org.br).

 

 

..