A Memória, o Espírito e o Corpo

A Memória, o Espírito e o Corpo

Capítulo XXIII

 

O cérebro, sob o comando da mente, responde conforme o gênero de ordens que recebe, 

contribuindo com enzimas estimuladoras da saúde, ou as toxinas que irão destruir os 

sensíveis equipamentos da máquina orgânica, emocional ou mental. 

(Joana de Angelis/Divaldo P. Franco).

 

        Mesmo diante de pesquisas concretas que revelam a existência de um comando inteligente, responsável pela organização e funcionamento de todas as funções do corpo físico, efetuadas por estudiosos sérios e competentes, freqüentemente, os meios de comunicação, com a responsabilidade de agentes multiplicadores de opinião em especial a televisão, veiculam informações sobre o corpo humano, denominando-as descobertas fantásticas.

        Recentemente anunciaram uma delas. Informaram ao mundo que em determinada região do cérebro do corpo humano, se localiza a memória do indivíduo. Segundo pesquisas, o hipocampo é quem autoriza o registro das informações e que, o cérebro armazena apenas as informações de interesse do indivíduo. Se fosse possível resumir o que ocorre na nossa mente, diríamos que o cérebro constrói o mundo de acordo com os interesses de cada um e procura focalizar aquilo que interessa ao Espírito. Ela, a memória, aumenta proporcionalmente ao caso, assunto, ou fato. Quanto mais nos interessa algo, mais fácil será lembrá-lo.

        Assim, a memória envolve um complexo mecanismo de arquivo e recuperação de experiências. Está intimamente associada ao aprendizado que é a habilidade de mudar o comportamento, utilizando as experiências que foram armazenadas na memória. Aprender é adquirir novos conhecimentos e a memória armazena os conhecimentos aprendidos. Mas a memória não é uma parte do corpo, ela utiliza parte do corpo para manifestar-se. Se, em determinada parte do corpo físico se localiza a memória, o Espírito a perderia, após a morte. Os santos e todos os mortos seriam desmemoriados.  

        O corpo é matéria e matéria não pensa; sua função é viabilizar a manifestação do espírito dentro das suas possibilidades, isto porque, nem todos os corpos dispõem de uma formação que permite ao Espírito, manifestar suas lembranças e conhecimentos, sentimentos, desejos e sensações, defeitos ou virtudes - a cada um é dado conforme suas obras... Ao Espírito e não ao corpo cabe lembrar, amar, sofrer, pensar; ser feliz ou triste, sentir dor ou a ausência dela, ou seja, é nele (Espírito) que estão inseridas todas as faculdades.

        É incorreto dizer que no corpo físico fica a memória do Espírito. Seria o mesmo afirmar que as sedes das emissoras de rádios e televisões se localizam nos aparelhos, ou então, que a lâmpada é quem gera a luz, sendo que ela é somente o meio pelo qual a luz se mostra para nós, como o rádio e a televisão são os meios que possibilitam a manifestação dos locutores e apresentadores. O locutor não é o rádio, o apresentador não é o aparelho de TV, como o corpo não é o Espírito.

        O que chama a atenção é o fato de, uma ala da Ciência considerada, por muitos, ala materialista, em especial a médica, persiste em tratar o corpo como algo totalmente independente, desconectado, separado do Espírito, atribuindo a ele, corpo, todas as qualidades e defeitos, saúde e doenças, inteligência e ignorância, sem levar em conta o Ser imortal que lhe dá a vida e lhe empresta todas as faculdades.

        Indiscutivelmente é ele, o cérebro, a mais complexa e perfeita máquina. Em 1,5 quilos de massa encefálica (valor ao peso do cérebro de um adulto), 100 bilhões de células nervosas estão em atividades. Cada uma se liga a milhares de outras, formando um complexo circuito. Esses minúsculos filamentos de energia formam ligações precisas e delicadas que armazenam as informações; mas ter memória e fazer tudo isso funcionar, são atributos exclusivos do Espírito. Os três grupos essenciais do corpo estão sob o seu comando:

  • Funções orgânicas: respiração, digestão, circulação, excreção, reprodução.
  • Sentidos: visão, olfação, audição, paladar, tato.
  • Psiquismo: inteligência, razão, intuição, memória, sentimento.

        Analisando o fantástico anúncio da descoberta de determinada região do cérebro, como sendo o local da memória do indivíduo, não seria mais coerente e em tempo, reconhecer publicamente a inteligência espiritual que habita o corpo e anunciar a descoberta de outra forma? Exemplo: 

  • A Ciência finalmente descobre, no cérebro humano, o local pelo qual o Espírito revela suas sensações, emoções, desejos, conhecimentos e lembranças armazenadas

        Mas para tanto, o reconhecimento público por parte da Ciência, quanto à imortalidade da Alma e a reencarnação, bem como os fenômenos decorrentes da sua natureza se faz necessário; mas, isto envolve questões religiosas atreladas a dogmas milenares. É importante que as informações cheguem até nós, porém, que não deixem dúvidas e demonstrem o comprometimento com a verdadeO descaso vai muito além dos meios científicos ou da imprensa falada e escrita. Podemos constatá-lo no nosso dia-a-dia. Em alguma época da sua vida, você tem lembranças de que, ao fazer uma consulta, seu médico tenha demonstrado interesse em saber como você, Espírito, está? Saber de suas emoções, sentimentos, angústias, tristezas, fracassos?  Não creio! Com poucas e louváveis exceções, hoje, a grande maioria dos profissionais alopatas vai logo perguntando: Qual é seu problema? - ou seja, a sua dor física? Ainda é resumido o número de médicos que demonstram interesse em se familiarizar com a realidade do mundo psíquico.

        Hoje, não há mais lugar para concepção estreita do imediatismo. A nova realidade exige não somente a bagagem acadêmica, mas, habilidade e sensibilidade para auscultar a intimidade espiritual do enfermo. No entanto, considerável parcela dos profissionais da saúde se mantém indiferentes às dores da Alma, ignorando que o Espírito carrega vivências milenares e guarda em seu íntimo, a causa primária da maioria das enfermidades do corpo. A área de saúde é tomada como exemplo, considerando o comprometimento, não só perante os homens, mas, em especial, o compromisso assumido perante Deus, desses que se especializam em cuidar da Saúde e da Vida.

                                                                       

..