O Homem é a Mais Bela Maravilha do Mundo!

O  Homem é a Mais Bela Maravilha do Mundo!

Capítulo XVIII

 

        Bem sabemos que no corpo humano, temos na Terra a mais bela maravilha da Natureza. Da cabeça aos pés, funcionando como uma grande e bem organizada cidade, com inúmeras vias microscópicas, construída especialmente para o Homem. Dentro deste cenário crescemos e evoluímos. E você é a expressão viva da imagem de Deus. É obra prima é a maravilha do Universo.

        Sob a influência das constantes mudanças que surgem a cada dia e com velocidade espantosa, prosseguimos buscando saber, sempre mais, sobre o nosso corpo e a nossa vida. Hoje é possível avaliar a evolução da espécie, não somente como Darwin a entendia, mas, aprofundar estudos e estabelecer uma relação com as observações de antigas civilizações. Elas já acreditavam que o Homem vive em um processo contínuo de entradas e saídas do corpo físico.

        No decorrer dos milênios faltou a manutenção de tais ensinamentos, através dos quais, o homem pudesse preocupar-se com o caráter e com a consciência e não somente com os sentidos e o conforto material. O mal maior da Humanidade provêm de que, apesar do progresso científico e do desenvolvimento da instrução, ignora a si própria. Sabe pouco das Leis do Universo que regem a sua vida, o seu físico e nada da sua própria constituição espiritual que lhe dá o título de "A Mais Bela Maravilha do Mundo". Necessita receber um incentivo que leve a pensar as suas mais íntimas questões.Tal ensino pode tranformar povos e sociedades levando claridade por toda parte. Humanidade mais ciente, caminha com melhor direção, firma o passo rumo ao magnífico destino que é a sua imortalidade.

        A partir de Adão e Eva, de alguma forma o corpo humano sempre despertou interesse. Iniciando pela admiração de Eva e seu companheiro, logo passou para o desejo, para o estudo e pesquisa, foi e vem sendo explorado pelo olhar da Ciência, da Medicina e da Criação Artística. Ademais, o corpo humano tem um condão especifico. Não só o de abrigar o Espírito, bem como, contribuir com este, para desenvolver o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano que orientam o comportamento humano dentro de uma sociedade.

        Acentuadamente, neste início de uma nova Era Planetária, ao mesmo tempo em que as enfermidades ameaçam a perfeição e a integridade física, o nosso corpo atinge nível de exigência exagerado de beleza, chegando a atos extremos de agressão à Vida onde, o limite que separa os cuidados essenciais com a idolatria, passa despercebido. De posse do livre Arbítrio, somos livres para imprimir na nossa vida o padrão de escolhas que nos proporcionarão paz e harmonia ou os equívocos que geram aflições e  desenganos, com os quais deveremos conviver.

  • "O engano de considerar-se invencível, superior, provoca o desconhecimento da fragilidade e da impermanência do conjunto que o constitui, especialmente o CORPO. 
  • Faculta o prazer mentiroso e o homem só desperta sob grande sofrimento, pois ninguém escapa às conjunturas que constituem a vida. Tudo é importante na Vida. Os pequenos atos são preparatórios dos gestos grandiosos e das realizações vultosas". (Joana de Ângelis).

 

Mais importante não é ter uma crença, uma ideologia

e sim, ter uma boa conduta!

        Quando nos dedicamos exclusivamente aos cuidados do corpo físico, estamos cumprindo apenas uma pequena parte das nossas obrigações na área da preservação da saúde. Além das precauções básicas e necessárias de higiene, alimentação e exercícios físicos regulares, bem como das medidas preventivas hoje catalogadas na Medicina terrestre, todas estão em voga nos dias atuais, “o homem moderno vive esquecido de que: Jesus ensinou a virtude como esporte da alma” e que, "A estética moral tem maior importância, a longo prazo, para a saúde real do espírito". (André Luiz, Missionários da Luz).

        Na concepção do filósofo Deepak Chopra, “Não somos seres humanos em constantes experiências espirituais e, sim, seres espirituais em constantes experiências humanas”. O Ser Humano é complexo e guarda mistérios ainda incompreensíveis. No entanto, mesmo diante do resumido conhecimento dos diferentes corpos que o compõe, já é possível destacar três pontos:

  • 1º. Corpo (estrutura física) – Matéria - energia condensada que abriga o Espírito para o período no mundo material;
  • 2°. Perispírito (corpo energético ou corpo espiritual) – Corpo de energia dinâmica que une o Espírito e o corpo físico;
  • 3°. Espírito (Alma) - Princípio Inteligente em que reside a Razão.

        A Doutrina hinduísta, que remonta a milhares de anos, tem a sua versão poética sobre a alma. "A alma dorme na pedra, sonha na planta, agita-se no animal e desperta no Homem". É importante observar que a mesma palavra alma do latim: (anima - animação - Vida)  e  do grego: (anemos - sopro, emanação - ar), pode explicar três coisas distintas:

  • alma vital = é comum a todos os seres orgânicos;
  • Alma - Inteligência = pertence aos animais e aos homens;
  • Alma - Espírito = Alma do Homem, por ser dotado de razão e livre arbítrio. Estes são os principais motivos das diferentes opiniões sobre a natureza da alma. Uns chamam alma ao princípio da Vida (princípio vital) e, neste caso, se pode dizer, simbolicamente, que se trata da alma mônada, uma partícula geradora, mas que, as almas (Princípio Vital) ou Almas (Princípio Espiritual ou Inteligente) vêm de Deus. Analisemos a palavra da seguinte forma:
  • A alma vital designa o Princípio da vida material, a formação dos corpos.   
  • Alma Intelectual ou o Princípio Espiritual, trata-se da Alma do Homem.  Portanto, entende-se que a palavra alma (com letra minúscula) não se trata da Alma ou Espírito do Homem e, sim, indica a fonte universal do Princípio Vital que dá origem às células dos corpos e que, após a morte, seguindo a afinidade dos elementos constituintes, cada elemento volta à massa de onde saiu. O hidrogênio se agrupará com o hidrogênio, o oxigênio com o oxigênio, o ferro com o ferro, o cálcio com o cálcio... E, assim, ocorre com todos os demais elementos que formam a estrutura celular.
  •  
  • "As leis da natureza regem o movimento dos átomos nos seres vivos, como nos inorgânicos: a mesma molécula passa sucessivamente do mineral ao vegetal e ao animal, neles incorporando-se segundo as leis que organizam todas as coisas.  A molécula do ácido carbono, ao ser exalada pelo moribundo, vai incorporar-se à flor do jardim, á relva do prado, ao tronco da floresta.
  • A molécula de oxigênio que se desprende dos últimos ramos do velho carvalho vai incorporar-se ao cabelinho louro do recém-nascido, no seu berço de sonhos. Nada pode mudar na composição dos corpos. Nada nasce nada morre. Só a forma é perecível. Só a substância é imortal.
  • Continuamos da poeira dos antepassados, os mesmíssimos átomos e moléculas. Nada se cria nada se perde. Exemplo: Uma vela que ardeu completamente deixa de existir para os olhos vulgares e nem por isso deixará de existir integralmente. Se lhe recolhêssemos as substâncias consumidas, reconstitui-la-íamos com o seu peso anterior. Os átomos viajam de um a outro ser, guiados pelas forças naturais. (Camille Flammarion - livro - Deus na Natureza).

 

  • Outro exemplo: "Suponhamos que por uma causa qualquer, a Terra, retorne ao seu estado incandescente primitivo; tudo o que existe nela se decomporia: Os elementos se separariam, todas as substâncias fundíveis se fundiriam, as voláteis se volatilizariam. Depois um novo resfriamento traria uma nova precipitação e as antigas combinações se formariam novamente.
  • A Terra em sua origem, não continha as matérias combinadas, mas somente os seus princípios constituintes volatilizados. 
  • Quando a terra calcária e outras, com o tempo se tornaram pedregosas e se depositaram na superfície, elas não existiam todas formadas; mas, no ar se encontravam em estado gasoso, todas as substâncias primitivas; essas substâncias precipitadas pelo efeito do resfriamento, sob o império de circunstâncias favoráveis, combinaram segundo o grau de sua afinidade molecular. Foi então que se formaram as diferentes variedades de carbonatos, de sulfato, etc. No início em dissolução nas águas, depois depositadas na superfície do solo..." (A Gênese Orgânica cap.X– http://www.techs.com.br/meimei/genese/genese-dados coletados em 26/03;2009)".

 

  •  A revista Reformador (9/948) aborda a questão Alma da seguinte forma: "A Alma  é em nós o princípio da inteligência e da Vida espiritual. Essência misteriosa que escapa da análise, como quase tudo quanto emana do absoluto. Ela compreenderia uma parte consciente e outra subconsciente. Esta última é, sem dúvida, a mais importante por agrupar a consciência total, o Eu real, produto de todos os progressos passados.
  • Criada por amor, criada para amar, tão grande que, com um impulso do seu pensamento, abrange o infinito, a Alma é uma partícula da Essência Divina, projetada no mundo material. É destinada a conhecer, adquirir e evoluir, desenvolver os seus entendimentos, esclarecer a razão, fortificar a consciência, assimilar todos os ensinamentos da sabedoria, da santidade, do gênio, do anjo. Virtualmente, ela contém toda a capacidade para o seu desenvolvimento presente e futuro". 

        A obra de Léon Dinis: O Problema do Ser do Destino e da Dor, fala da Alma  com sensibilidade e beleza poética.

  • "A Alma oculta profundezas, aonde o pensamento raras vezes desce, porque mil objetos externos ocupam-no incessantemente. Sua superfície, como a do mar, é muitas vezes agitada, mas por baixo, se estendem regiões inacessíveis às tempestades. Aí dormem as potências que esperam nosso chamamento para emergirem e aparecerem. O chamamento raras vezes se faz ouvir e o Homem agita-se em sua indulgência, ignorante dos tesouros inapreciáveis que nele repousam".

        Quanto mais procuramos entender a Alma, mais dúvidas e perguntas despontam. Poderia ela revelar tantas virtudes e sabedoria num curto período de vida? Se não ocorrem mudanças bruscas na natureza sem uma causa prévia e milagres não existem, tudo nos leva a crer que, para atingir a sua meta, o Espírito ou a Alma, também necessita percorrer um longo caminho de mudanças e aperfeiçoamento, cujo objetivo final é atingir a plenitude.

        Penetrar no íntimo da Alma e desvendar seus mistérios é nato no ser humano! O Homem cultiva o desejo de vasculhar a sua essência e não são poucas as obras que nos levam a ampliar nossos conhecimentos e valorizar ainda mais a Alma.

        O corpo físico é o abrigo da Alma, a foto do corpo espiritual que, por sua vez, é o retrato do corpo mental. O corpo físico é uma reprodução de tudo o quanto se passa no íntimo da mente e dos conteúdos que constituem a individualidade do espírito. As  virtudes e as desvirtudes que compõem a “bagagem” da criatura, revelam-se no corpo físico. As enfermidades físicas e psíquicas, em inúmeras situações só encontrarão explicação lógica à luz da patogênese espiritual.

 

      

       

..