Energia Que Gera e Sustenta Vidas

 Energia Que Gera e Sustenta Vidas

Capítulo XII

 

"Força procriadora! Pai-Mãe do cosmos, respiração da Vida, fonte do som, 

ação sem palavras. Focalizai Vossa Luz dentro e 

fora de nós tornando-a útil..." 

(Autor desconhecido).

 

    Adeptos ou não de uma teoria ou crença, nós temos uma visão particular do Universo e dos fenômenos que envolvem a Vida, o que influencia o nosso resumido ou abrangente modo de pensar, agir e viver. Mesmo que não vejamos ou o raciocínio não permita entender muito bem  é fato concreto que, a partir de Deus, existe um Sistema de Força genuinamente divino responsável pela origem de tudo. É o caso da energia que gera, sustenta, interliga, influencia e move mundos e seres. Como não são mais mistérios impenetráveis à razão humana, buscamos explicações que viessem ao encontro da nossa compreensão. Confesso que, para assimilar tão complexa ideia foram necessários anos de estudos, pesquisas e muita reflexão. Era essencial estabelecer razoável entendimento o que foi, para mim, a chave que abriu portas e janelas da complexa e fascinante estrutura energética responsável pelo meu existir... 

    Para ser virtuoso e ciente da parte de responsabilidade que cabe a cada um, especialmente perante a Vida, não é obrigatoriamente necessário ter conhecimentos sobre a sua origem, mesmo sabendo que isso tudo faz parte do Homem. Mas não podemos, de forma alguma, pensar que a nossa existência neste Universo seja um mero acaso, um capricho do destino. Não há como alimentar dúvidas de que, esta estrutura toda foi montada para criar e desenvolver vidas. Portanto, o nosso envolvimento com o Universo e os seres é íntimo demais para ser ignorado. Se a vida existe e segue um planejamento como: nascer, evoluir, morrer é porque o Universo existe e não há como negar ou ignorar tal fato.    

 

TEORIA DA CRIAÇÃO

O Universo é um poema sublime do qual começamos a soletrar o primeiro canto... 

Que será quando, tornados mais dignos de interpretar a Divina Linguagem, perceberemos e 

compreenderemos as grandes harmonias do Espaço, o acorde infinito, o canto modulado... 

(Leon Denis – Livro O Grande Enigma). 

 

    Não são poucas as cabeças pensantes que buscam juntar as peças e montar, do princípio, a colossal estrutura que gera, aninha e rege todas as coisas e formas de vida.  Mas, enquanto o consenso não chega e, para que possamos dar continuidade à ideia que forma o conteúdo deste livro que se propõe, num exercício de coragem, juntar as pontas que ligam Deus aos homens é preciso utilizar uma das teorias da Criação. Por isso, audaciosamente convido o leitor, a leitora, a dar um salto quântico no tempo e fazer uma breve viagem aos primórdios da Divina Criação. A partir deste momento, mergulhe por um instante no majestoso oceano da Criação e, com os olhos da Alma, visualize o berço do Universo e da Vida.

 

Primeira fase da Criação

  • Tomemos como base, um ponto infinitamente distante do planeta Terra, fonte prima da energia responsável por todas as formas de vida... Imagine que: no princípio era o nada (o nada é ausência da matéria), a não ser um infinito espaço de Deus onde Imperava um vazio infindável...  Mas, Deus tinha como objetivo criar o Homem à sua Imagem e Semelhança. Para isso, seria necessária uma estrutura universal que oferecesse condições de vida...

Segunda fase - Estrutura Universal

  • Deus Pensa e o pensamento se torna realidade... É assim que o Criador libera um fluido mais leve que o Éter e este, passando por modificações torna-se o próprio Éter ou Fluido Universal. É nessa massa cósmica ainda virgem que Deus verte sua gloriosa vitalidade provocando turbilhões no espaço (Big Bang), organizando assim, o Fluido Universal; dele derivam o Fluido Vital e as camadas de Energia Inativas e Ativas. Tais explosões ou expansão de energia que originaram o Big Bang, nada mais são que as partículas que compuseram os átomos e a matéria.  
  • Deus teria acabado de dar origem às Mônadas ou aos elementos primordiais do Universo: O Inteligente (espírito) e o Material (corpo), dando a ideia da trindade universal; Deus, o próprio Universo, o Espírito e a Matéria.

 

 

O ESPAÇO-TEMPO 

Este é outro fator que, pela intrínseca ligação com a obra da 

Criação, merece a nossa atenção. 

  • "No estágio atual das investigações científicas, supõe-se que Deus é a Força ou Sistema que criou ou comprimiu a energia para formar este núcleo de matéria que deu a origem ao Big Bang.  Neste sistema, supõe-se que o Universo seja o resultado da expansão da matéria, pois ainda não se descobriu ou não se comprovou que existe algo antes dela. No entanto é importante notar que, a energia derivada da explosão deste óvulo energético (origem do Big Bang) se propagou em intensidade quântica, num ambiente preexistente que é o espaço cósmico onde o Universo se formou, criando, a partir daí, a cronologia do espaço-tempo".
  • "Deduz-se disto, na lógica científica, que a primeira criação não é, como se supõe o óvulo-mãe que deu origem ao Big Bang, mas sim, o espaço onde a matéria oriunda do óvulo inicial se comprimiu e depois se expandiu. Deste modo, por dedução, na concepção materialista ou científica, Deus é o Criador primordialmente do espaço, com tudo o que nele existe e o tempo, inaugurado a partir do momento em que a obra da criação começou a se desdobrar, constituindo os dois elementos primordiais do Universo físico, o espaço-tempo, nada havendo de conhecido antes deles"- (livro- A Evolução da Alma de Alfredo Nahas).

 

ELEMENTOS  PRIMORDIAIS  DO  UNIVERSO

 

    Antes de abordar a terceira fase da Criação, apresento alguns temas que permitem avaliar a dimensão da Sabedoria Divina, que se mostra através da majestosa estrutura do Universo. Allan Kardec em O Livro dos Espíritos menciona que há dois elementos gerais no Universo: Matéria (elemento ou princípio material) e Espírito (elemento ou princípio inteligente) e acima de tudo Deus, que opera, através de suas imutáveis e soberanas Leis, constituindo a trindade: Deus - Espírito e Matéria;  ou Deus – Corpo e AlmaIncorporado ao elemento material, o Fluido Universal se distingue por possuir propriedades especiais. Este fluido produz a infinita variedade das coisas de que conhecemos apenas uma mínima parte. O Fluido Universal, sob influência do elemento inteligente, coordena a união e a harmonia da massa e da matéria. Estudos indicam que a matéria, como a conhecemos, encontra-se no estado mais condensado do Fluido Universal.

 

FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL

Se o Universo é considerado o útero que abriga todas as formas de vida, o Fluido Cósmico 

é o líquido amniótico onde tudo e todos estão mergulhados.

 

    Tudo nos leva a crer que na obra da Criação todas as coisas se interligam com uma única finalidade: gerar e sustentar vidas. O encadeamento dos fatos nos obriga a tomar nosso ponto de partida mais longínquo. Este é o motivo pelo qual, necessitamos discorrer sobre o Universo, sobre os FLUIDOS responsáveis pelos fenômenos da vida. Este raciocínio se confirma quando nos damos conta de que: as partículas, formadas pela expansão violenta, seguida de intensa precipitação de energia gerada por ocasião do Big Bang (elementos energéticos gerados pela grande explosão que, segundo teoria, deu origem ao Universo) se recombinaram entre si, e deram origem a 20% de hélio e 80% de hidrogênio do Universo.  A partir desse instante, os elementos fluídicos da vida começaram a se formar.

    É evidente que, quando olhamos para o Universo, estamos diante do Cosmos. Pulsante abóbada azul, composta por filamentos energéticos infinitamente finos, elásticos e em constante vibração. Entende-se que o Fluido Cósmico que compõe o Universo nada mais é, senão, a própria Energia de Deus – Hálito Divino como elemento constituinte de todas as formas da matéria e do espírito. Mediante a complexidade do tema e, visando explicações básicas necessárias, buscamos junto a fontes entendidas no assunto, maiores esclarecimentos.

    Em 12/12/2006, a Biblioteca Digital https://www.espírito.org.br - disponibilizava interessante reportagem onde, respondendo perguntas sobre Fluidos e Energia Cósmica, Carlos de Brito Imbassahy, com muita propriedade manifestou seus conhecimentos sobre a Energia Cósmica Fundamental:

  • A Jornada: "Qual a origem da Energia cósmica fundamental?
  • Imbassahy: Ela é a origem de tudo. O resto existe a partir dela. É ela que forma o Universo cósmico em si e que se encontra em fase de expansão. Só existem as coisas porque ela existe. Só existe a matéria porque ela se condensa, só existe a energia quântica porque ela se irradia de uma fonte sobre a qual atua o agente capaz de fazê-la vibrar.  Os agentes mecânicos só existem porque possuem esta energia. Enfim, tudo existe a partir dela. Sendo origem de tudo, não pode ter causa como decorrência.
  • A Jornada:  Caro Imbassahy, o que é o Fluido Cósmico Universal e Princípio Vital, o que seria? 
  • ImbassahyFluido é apenas a fase da matéria não sólida, compreendendo os líquidos e os gases. Como não existe nenhum dos dois fora das atmosferas dos astros, não se pode dizer que o espaço sideral seja fluídico. 
  • Quanto ao Princípio Vital - Há o conceito espírita e o científico: O que a Ciência admite, atualmente é que, até a simples partícula subatômica é formada a partir de um agente estruturador externo ao Universo e que atuaria sobre nossa energia fundamental, estruturando a dita cuja. A partir daí, outros agentes também externos seriam capazes de reunir estas partículas, formando átomos, moléculas e corpos. Ao passarmos da vida mineral para a vida biológica, o que se conclui é que esses agentes possuem, além da capacidade estruturadora, uma condição capaz de dotar tanto os vegetais quanto os animais de vida. Então esses agentes seriam os detentores do princípio vital correlato com o ser biológico que estruturasse. No caso dos animais, esse Princípio Vital se materializaria no corpo somático sob forma de alma. Não sou detentor da verdade; mas, estas explicações são calcadas no que já se sabe. Quando eu não tiver condições de responder usarei a mesma franqueza. Pergunte, pois, o que quiser. 
  • A Jornada: Como a Ciência explica os agentes externos que agem sobre a energia fundamental? O que seriam esses agentes?
  • Imbassahy: Na verdade, desde 1975, Murray Gell Mann, à frente do acelerador de partículas da Stanford University, ao analisar os choques entre um elétron e um pósitron, confirmou que Werner Heisenberg (Princípio da Incerteza) tinha razão em dizer que as partículas das emissões tinham vontade própria, como se fossem comandadas por um agente, agente esse que não poderia pertencer ao domínio Universal dito material. Com isso, nasceu a tese de que, para que a energia cósmica fundamental, em si, fosse modulada, dando origem às partículas, seria preciso que houvesse um agente externo ao Universo atuando sobre ela e que não pertencesse a ela, porque, se não, causa e efeito seria o mesmo. Por enquanto, o que se descobriu de positivo, foram agentes externos atuando nos campos em torno da estrela Alfa Centauro, agregando a poeira cósmica, provavelmente para formar um sistema planetário com agentes externos atuando sobre possíveis cometas de água do sistema solar, desviando, assim, suas trajetórias. Isto foi descoberto a partir da ação dos mesmos agentes sobre a sonda Pioneer 1, praticamente desativada".

 

ESTRUTURA UNIVERSAL

Isaac Newton já tinha a ideia de que o espaço sideral não

    podia estar vazio e, como tal, algo o enchia!

 

 

  • "O Universo é obra inteligentíssima. Transcende a mais genial inteligência humana. E, como todo efeito inteligente tem uma causa inteligente é forçoso inferir que a do Universo é superior a toda inteligência. É a inteligência das inteligências, a causa das causas, a lei das leis, o princípio dos princípios, a razão das razões, consciência das consciências; é Deus!" (Eurípides Barsanulfo  "Livro Vinha de Luz" - Divaldo P.Franco).
  • "O Universo é a fonte-prima de todas as formas de vida e compreende a infinidade de mundos que vemos e os que não vemos, de todos os seres animados e inanimados, de todos os astros que se movem no espaço, assim como os fluidos que os enchem".   =(Livro dos Espíritos-Allan Kardec)

    O Universo é a condensação do amor de Deus. É uma esfera cujo centro se encontra em todos os lados.  Formado por ondas ou camadas harmônicas de fluidos, energia e matéria, onde os corpos celestes gravitam. É uma orquestra estrutural de som e cor, na qual, Deus é o Maestro e Pintor. Para que se tenha uma idéia da grandeza do Universo, basta considerarmos que é estimado haver nele, cerca de cem bilhões de galáxias e, em cada uma, bilhões de estrelas podendo muitas delas carregar consigo inúmeros planetas girando em sua órbita. Cada qual com potencial para desenvolver alguma forma de vida. 

    Ao analisar o Universo, subitamente nos vem em mente a idéia de que Deus se encontra no centro dele. Alfredo Nahas, no Livro "A Evolução da Alma" aborda a questão da seguinte forma: 

  • "A idéia de Deus ser estanque e imutavelmente localizado, parte do pressuposto de que Ele estaria no centro do Universo, que ainda precisa ser delimitado e num ponto que ainda faltaria localizar, porque o Homem ainda tem necessidade de pontos de referência para fixar a sua mente. Mas isto é apenas uma limitação a ser superada. Não obstante, se considerarmos o Universo como algo infinito, o seu ponto pode estar em qualquer lugar, até mesmo no exato lugar onde estamos, ou seja, dentro da nossa alma, no nosso próprio espírito. A idéia de centro, na realidade é uma idéia de profundidade de dimensão ou profundeza de dimensão que se sobrepõem. Neste sentido, analogamente ao corpo em cujas profundezas se encontra o espírito, no profundo das dimensões do Universo físico, está  Deus".

    Os físicos quânticos consideram o Universo uma teia dinâmica de energia e matéria que interliga, numa dança constante toda a Criação. O Universo em que vivemos se apresenta sob duas formas:

  • Visível, material ou tangível: é o espaço (Terra) em que nós, hoje, vivemos;
  • Invisível ou imaterial: o mundo invisível ou imaterial começa onde o visível e material termina, isto porque, a Natureza segue um plano de continuidade. No Universo visível, os fenômenos se apresentam dentro de certos limites e seguindo determinadas leis. Equivale dizer que no mundo visível, a Ciência já conhece vários estados em que a matéria se apresenta. (sólido, pastoso, líquido, gasoso e radiante), além de outros em fase de reconhecimento.

 "Quanto mais eu observo o Universo, mais ele se parece a um grande

pensamento do que a uma grande máquina".

(Albert Einstein)

..